Primeiro Policy Lab juntou mais de 100 pessoas

A Rede Portuguesa das Cidades Interculturais organizou, nos dias 9 e 10 outubro de 2018, em Lisboa, o seu primeiro Laboratório de Políticas Públicas. Este evento, que contou com a presença do sr. Alto Comissário para as migrações, Pedro Calado, com a professora Cristina Santinho (ISCTE) e a diretora do programa Intercultural Cities do Conselho da Europa. Este Policy Lab juntou mais de 100 pessoas de todas as idades, origens e setores num debate sobre a legislação portuguesa relativa às migrações e o espaço que ainda falta preencher para que a prática da mesma se torne mais efetiva, cumprindo assim a sua intenção.

Uma lista de recomendações foi criada e distribuída pelas organizações presentes.
Aqui ficam algumas fotos desse evento, no Mercado de Culturas, em Arroios:

Webinar “Cidades Interculturais”

No passado dia 2 de dezembro 2020, a Rede Portuguesa das Cidades Interculturais organizou um webinar onde @s participantes puderam saber mais sobre a nossa Rede, inspirar-se com os testemunhos das cidades que a compõem, nomeadamente do Amadora Município, Município de Santa Maria da Feira e Município de Portimão, conhecer o nosso convidado da Câmara Municipal de São Paulo e ficar a conhecer os nossos produtos.

Cerca de 30 pessoas participaram nesta partilha.

Veja aqui os produtos e ferramentas que colocamos à disposição.

Cidades Interculturais Celebram Dia Internacional das Migrações e Reforçam Apelo à Diversidade e Inclusão

Campanha de sensibilização para a diversidade e inclusão

Lisboa, 16 de dezembro de 2020: Dia Internacional das Migrações – Rede Portuguesa das Cidades Interculturais (RPCI) envolve diretamente pessoas das cidades-membro em campanha para assinalar o Dia Internacional das Migrações, que se celebra no dia 18 dezembro, e aproveita para reforçar o apelo à diversidade e inclusão em todas as cidades.

A Rede Portuguesa das Cidades Interculturais faz parte de um projeto criado pelo Conselho da Europa, a nível global, para apoiar a integração das comunidades migrantes e minorias étnicas e culturais e potenciar o seu impacto na economia e na sociedade.

Mais concretamente, o projeto das “Cidades Interculturais” toma a forma de um programa que apoia as cidades na revisão das suas políticas, através de uma lente intercultural, e no desenvolvimento de estratégias interculturais abrangentes, apoiando-as na sua visão da diversidade local como uma vantagem e na sua gestão positiva e intercultural. O programa propõe um conjunto de ferramentas analíticas e práticas para ajudar as partes locais interessadas nas várias etapas do processo. 

Este ano, para assinalar o Dia Internacional das Migrações, o Programa das Cidades Interculturais decidiu envolver diretamente as pessoas que vivem nas cidades-membro, independentemente das suas origens e histórias de vida.

Várias pessoas dessas cidades enviaram a sua mensagem, na sua própria língua, onde mostram um cartaz com a frase “Orgulhoso(a) da minha Cidade Intercultural!”. Muitas fizeram questão de se vestir a rigor, usando trajes tradicionais do seu país de origem.

Esta campanha marca também o lançamento do website da Rede Portuguesa das Cidades Interculturais que surge com o objetivo de compilar a informação essencial sobre as cidades interculturais que fazem parte da rede, assim como apresentar as ferramentas e estratégias desenvolvidas e, por fim, convidar as restantes cidades do país, mas também empresas e instituições, a aderir à rede.

Nas palavras de António Guterres, Secretário Geral das Nações Unidas, “ao longo da história da humanidade, a migração tem sido uma demonstração corajosa da vontade dos indivíduos em ultrapassar adversidades e garantir uma vida melhor.”

A mobilidade faz parte da natureza humana e muitos de nós já a experienciamos, seja através da nossa própria história, ou graças a encontros com migrantes nas nossas cidades.

A celebração do Dia Internacional das Migrações é uma oportunidade para desconstruir preconceitos e aumentar a consciencialização da sua contribuição para a economia, cultura e sociedade, para benefício tanto dos países de origem, como também dos países de destino.

Como aderir à rede?

Primeiro Passo

Basta enviar um e-mail com o pedido de adesão, para: iccportugal2018@gmail.com.

Os interessados deverão indicar qual a rede a que pretendem aderir (Nacional ou Internacional), o seu nome completo, nome da empresa/instituição/cidade e contactos da pessoa responsável por esta parceria.

Segundo Passo

Para oficializar a parceria, os interessados deverão enviar-nos a respetiva carta de adesão, por email, com assinatura da presidência do município. 

Poderá consultar aqui mais informação sobre como aderir e os benefícios de juntar-se à rede.

As hashtags da campanha são #ICCities #WeTogether e #MigrantsDay